top of page
  • Foto do escritorJosé A. Andrade Gomes

Das "go-to areas" ao valor dos solos rústicos

A notícia do Público de 27.02.2023 faz referência a um relatório do LNEG (Identificação de áreas com menor sensibilidade ambiental e patrimonial para localização de unidades de produção de eletricidade renovável) que identifica concelhos em que se localizam áreas em que o licenciamento de parques de produção de energia eólica ou de energia fotovoltaica, pode ser um procedimento expedito. São as localizações designadas por "go-to areas".


A superfície total destas áreas em Portugal é de 10.270 km2 (11,5% do território nacional) situando-se na região do centro 41% das "go-to areas".


Sendo nós confrontados em muitas situações com a avaliação de solos rústicos, ocorre-nos perguntar, qual o impacto destas novas utilizações potenciais dos solos no seu valor?


Sobre este assunto, em 22 de setembro de 2022, publicámos neste blog o post que pode ser lido aqui.

46 visualizações
Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
bottom of page