Comprar ou Arrendar

11 Dec 2017

A compra de casa tem sido a opção tomada pela maior parte das famílias nos últimos anos. No entanto, essa opção nem sempre será a mais adequada à situação específica de cada agregado. Para ajudar a reflexão sobre este assunto, neste post será feita a comparação entre a opção de comprar e a opção de arrendar um imóvel.

 

Para esta análise, será tomado como referência um imóvel com um valor de 100.000 € e será determinando qual o valor da renda mensal em que a opção de comprar e a opção de arrendar são financeiramente equivalentes.

 

A análise é realizada para um período de utilização do imóvel de 25 anos, assumindo-se na opção de compra que a aquisição do imóvel ocorre no momento atual e a sua venda no final do período definido. Durante esse período são considerados os encargos a suportar relacionados com a aquisição, com o financiamento e com a titularidade do imóvel, sendo considerado no final do período o seu valor de venda e os encargos associados a essa transação.

 

Na opção de arrendamento é apenas considerado o valor da renda mensal durante o período de utilização do imóvel.

 

O modelo utilizado baseia-se num procedimento de “discount cash flow”, através do qual é determinado, para a cada ano, o balanço entre os encargos e os proveitos relacionados com cada opção, sendo no final calculado o Valor Atualizado Líquido (VAL) dos fluxos financeiros.

 

 

Pressupostos adotados

 

Na opção de comprar considera-se que a aquisição do imóvel é feita com 20% de capitais próprios, acrescido dos encargos relacionados com a aquisição, e o restante com recurso a financiamento, que têm como referência as circunstâncias que se verificam no momento atual, sendo adotados os pressupostos seguintes:

 

.  Encargos iniciais

 

.  Entrada inicial – 20.000 €

.  Encargos com o registo e impostos sobre a transação – 1.952 €

.  Encargos bancários para abertura do processo – 2.150 €

 

.  Total – 24.102 €

 

.  Encargos periódicos (/ano)

 

.  Prestação bancária – 3.975 € (a duração do empréstimo é igual ao período de utilização considerado – 25 anos)

.  Manutenção e condomínio – 1.200 €/ano

.  Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) – 300 €/ano

.  Seguros e taxas – 750 €/ano

 

.  Total – 6.225 €/ano

 

.  Proveitos (encargos) finais

 

.  valor final do imóvel – 81.530 €

.  comissão de venda – (4.075 €)

 

.  Total – 77.455 €

 

Na opção de arrendar considera-se que o único encargo a suportar é o valor da renda mensal.

 

 

Resultado

 

Tendo em consideração os pressupostos acima identificados, para um imóvel com um valor de 100.000 € é financeiramente mais vantajoso arrendar caso o valor da renda mensal seja inferior a 420 €/mês.

 

Refere-se, no entanto, que a análise realizada é estritamente financeira, devendo em cada situação ser ponderados outros aspetos que possam influenciar a opção por cada alternativa. Refere-se também que os pressupostos adotados traduzem as circunstâncias atuais e que, sendo a análise realizada para um período de 25 anos, poderão verificar-se mudanças que impliquem a alteração dos pressupostos.

 

O detalhe dos pressupostos adotados e dos fluxos de caixa de cada opção podem ser consultados aqui.

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

eValor -

Consultoria e Serviços, Lda.

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn