Incúria ou “Cisne Negro”?

15 Aug 2018

A queda de um dos tramos da “ponte Morandi” ontem ocorrida em Génova, tem sido analisada segundo diversas perspetivas e com objetivos distintos.

 

Pôr em causa a solução estrutural adotada não pode ser considerada uma análise séria se não for realizada por pessoas ou entidades com as competências, conhecimento técnico e experiência para o efeito, que são muito poucas. Nesta análise deve também ter-se em consideração as datas em que a ponte foi calculada e executada e, os procedimentos de cálculo e tecnologias de construção então disponíveis. Convém também não esquecer que a ponte começou a ser utilizada em 1967 e cumpriu a sua função durante 50 anos.

 

Para esta ponte está de certeza estabelecido um conjunto de procedimentos a adotar nas inspeções periódicas e destas decorreram trabalhos de manutenção e conservação. Tendo sido adotadas todas

 

as medidas que se consideraram tecnicamente adequadas no que se refere a inspeções, manutenção e exploração da ponte, parece não se poder acusar a concessionária ou o dono da infraestrutura (Estado Italiano) de incúria.

 

Estaremos na presença de um “Cisne Negro”, tal como o define Nassim Nicholas Taleb? “Cisne Negro” é um acontecimento que reúne três atributos. “Primeiro: é atípico. Segundo: reveste-se de um enorme impacto. Terceiro: apesar do seu carácter desgarrado, a natureza humana faz com que construamos explicações para a sua ocorrência depois do facto ter lugar, tornando-o compreensível e previsível.”

 

Independentemente das causas e dos responsáveis, este triste acontecimento que vitimou quatro dezenas de Pessoas, vai determinar uma discussão técnica importante no que se refere à durabilidade (/fadiga) dos materiais e à vida útil deste tipo de infraestruturas.

 

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

eValor -

Consultoria e Serviços, Lda.

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn